Melvin vs. E.T. A História de Joaquín Blázquez (2006)

 
Melvin vs. E.T. A História de Joaquín Blázquez (2006)


Melvin, por Blázquez.

Documentário por As Produções da Caixa Preta sobre o cartoonista espanhol que acusou plágio spielberg sobre o qual existem muitas referências na Internet, mas penso que nunca foi terminado. Não consegui encontrar um link para notícias sobre o seu lançamento ou se obteve os fundos necessários para o financiar. (Enviei um inquérito à empresa de produção).

Sinopse:

Em Outubro de 1975, o cartunista nascido em Barcelona- Joaquín Blázquez Garcés (1946-1986), encomendada pela editora americana “Warren Magazines”, criou“Melvin”, a personagem principal da banda desenhada publicada no ano seguinte na edição 49 de “Vampirella”, intitulada “Then one foggy Christmas Eve”. Para surpresa de Joaquín, sete anos depois, um personagem muito semelhante ao seu, saltou para o grande ecrã para se tornar um dos ícones mais importantes da sétima arte: “E.T.”. O Extraterrestre”.

Joaquín está agora morto e isto dá-lhe a perspectiva necessária para analisar, de forma crítica e profunda, a sua complexa história de vida, ligando-a transversalmente a um período fundamental da banda desenhada espanhola.

Melvin vs. E.T. A História de Joaquín Blázquez (2006)

Se quiser aprofundar um pouco mais, pode começar pela entrevista com Blázquez sobre o assunto na lendária revista Cimoc nº 41 de Julho de 1984

Melvin vs. E.T. A História de Joaquín Blázquez (2006)
Melvin vs. E.T. A História de Joaquín Blázquez (2006)
Melvin vs. E.T. A História de Joaquín Blázquez (2006)

as 8 páginas da personagem (1975).

Sobre Joaquín Blázquez (Texto do site oficial do documentário)

Joaquín Blázquez Garcés nasceu em Barcelona a 6 de Outubro de 1946. O seu primeiro trabalho profissional foi aos 13 anos para a agência “Bardon Art” e aos 18 produziu a sua primeira série, “Buffalo Bill”, no clássico formato paisagístico de cadernos de notas de aventura.

Depois de se dedicar à banda desenhada humorística, em 1975 contactou a agência de Barcelona “Selecciones Ilustradas” com a intenção de publicar nos Estados Unidos a “Warren”. Os seus primeiros testes foram aceites e ele decidiu trabalhar com guiões americanos até que, em 1977, tomou parte activa na revista “Eh!”, que fechou após 10 edições, e voltou para “Bardon” para trabalhar para o mercado inglês. Contactou imediatamente a “Editorial Norma” onde continuou a escrever séries românticas para a Inglaterra. Nesse mesmo ano, Blázquez sofre uma crise criativa e cai numa depressão nervosa que o mantém afastado do mundo da banda desenhada até que, no final de 1978, ele concorda em fazer uma série para a Alemanha.

Até 1983 ele publicou obras em vários países e, quando “E.T.” foi lançado, ele ficou obcecado em reivindicar royalties pelo design da criatura. Ele morreu em 1986 sem sucesso.

Em referências ao documentário, em vários blogs citações que, entre os desenhos, super 8 filmes, escritos pessoais e recortes de jornal que a viúva de Blázquez deu a Víctor Sarabia para a realização de um documentário, houve também cartas a Spielberg, embora todas as fontes afirmem que ela nunca recebeu uma resposta do director da E.T.

Melvin vs. E.T. A História de Joaquín Blázquez (2006)

Blazquez sofreria mais tarde de depressão nervosa e morreria aos quarenta anos de idade devido a um AVC, o que alguns atribuem à sua contínua ingestão de drogas e álcool.

o máximo que consegui tirar dele é que o vizinho lá em cima diria: “Oh, olha, ele fez E.T.” (Joaquín Blázquez)

O documentário tinha mesmo um Teaser/trailer(traçado em Arquivo)

Osite oficial(cópia em Arquivo) também tinha um blog

A revisão na Casa de Sagra.


Suscríbete por email para recibir las viñetas y los artículos completos y sin publicidad