Nik acusado de plágio, mais uma vez

 
  • ES
  • JA
  • RU
  • CN
  • DE
  • IT
  • FR
  • EN
  • Nik acusado de plágio, mais uma vez

    Nik e o plágio, continua e continua

    À esquerda, a capa do The Economist de 28 de Março, por Luca D’Urbino. À direita a banda desenhada de Maio de Cristian Dzwonik, Nik.

    O ilustrador italiano Luca D’Urbino publicou uma mensagem em Twitter dirigido ao jornal argentino La Nación e ao seu ilustrador, Nik, acusando-o de ter copiado a ideia de uma das suas ilustrações.

    “Então @Nikgaturro copiou o meu trabalho! Aparentemente ele só copia o melhor, mas será que ele não pode ter as suas próprias ideias?

    algo a dizer, Sr. Gaturro?

    algo a dizer @lanacion?”

    Em este áudiod’Urbino resume a história.

    O que poderia ser apenas mais uma passagem sem importância numa simples e habitual coincidência entre cartoonistas na abordagem de um conceito, logo se tornou um foco de opinião contra o autor acusado de copiar, cujo nome brota imediatamente na mente de muitos quando o seu passado é mencionado plágio é mencionado por causa dos seus antecedentes.

    Nik não parece importar-se muito com isto.

    A reacção do pessoal tem sido a esperada. Não é surpreendente. O história de Nik, mais ou menos óbvio, é extensa.

    O cartunista argentino, conhecido por ser o criador de um contrabando Garfield, tem acumulado tantas acusações de plágio que até foi repudiado publicamente num manifesto assinado por numerosos colegas quando a sua presença num evento foi anunciada.

    Até Quino, em Fevereiro de 2004, em uma entrevista (Copia ), acusou Nik de ter plagiado Rudy e Daniel Paz, destacando também o mau pressentimento entre muitos autores argentinos e o criador de Gaturro.

    “Sou muito amigo de Miguel Rep, que penso ser um dos mais talentosos cartoonistas da última geração. Mas eu diria que em geral eu me dou bem com todos, excepto Nik, que publica no La Nación e começou a roubar muito de Rudy, de Daniel Paz, do Página/12.

    Nik veio para criar mal-estar pela primeira vez entre os cartoonistas argentinos. Ninguém o suporta. Ao ponto de que se houver uma mesa redonda, todos participam com a condição de que ele não esteja presente”.

    Relacionado:

    Nik acusado de plágio, mais uma vez

    Nik e o eterno plágio, o livro negro
    Galeria de vinhetas e compilação de links onde Nik é acusado de plágio. Links e referências.


    Suscríbete por email para recibir las viñetas y los artículos completos y sin publicidad

    Artículos relacionados