Raspberry Pi de arranque a partir de USB com uma unidade SSD

 
Raspberry Pi de arranque a partir de USB com uma unidade SSD
Nem todas as combinações de cabos e discos funcionam para Raspberry Pi

Bem, o Raspberry Pi está agora a funcionar a partir de um disco SSD de 2,5".

Sim, é óptimo poder arrancar a partir de um MicroSD, mas ao arrancar com um disco sólido ligado com um cabo adaptador USB para SATA podemos multiplicar a velocidade de resposta do Raspberry por até dez vezes.

A inicialização USB é possível em Raspberry Pi 2B v1.2, 3A+, 3B, 3B+, 4B, 400 e Zero 2 W, e Raspberry Pi Compute Module 3, 3+ e 4.

Embora existam cartões MicroSD rápidos, de boa qualidade e a preços razoáveis, não são concebidos para a leitura, escrita e sobregravação constantes de um sistema operativo gráfico. Se o utilizar para um servidor web, mesmo muito modesto, não pode sequer imaginar a tensão. Esta actividade constante limita a vida útil dos cartões de memória e, dependendo do uso, podem morrer em dois ou três anos.

Não há cor: um SSD não só é mais rápido, mais durável e mais fiável, como também é mais robusto. O bom é que a energia de uma porta USB 3.0 no Raspberry Pi 4 é suficiente para alimentar um SSD de 2,5", mas para adicionar uma segunda unidade, ou se tiver outras coisas ligadas, terá de usar um interruptor USB com alimentação externa.

Após dois dias de utilização, descobri que funciona sem qualquer problema ligado à porta USB 3.0, mas se quiser manter a calma pode recorrer a um invólucro eléctrico.

Em qualquer caso, para as unidades de 3,5" necessitará de energia externa.

Um dos possíveis problemas que poderá encontrar ao utilizar o SSD é o consumo excessivo de CPU, aqui estão duas soluções possíveis. Funcionou para mim deixar um cartão MicroSD vazio inserido. Este foi o resultado: 0 rodada ao ralenti.

Estou a escrever esta nota porque quando decidi procurar um cabo e disco compatível, encontrei centenas, e não estou a exagerar, de comentários de pessoas que tinham tido problemas de conectividade com diferentes cabos e discos. Bem, no caso de alguém estar a passar por este processo e estar à procura de um, esta combinação funciona:

Rapsberry Pi 400.
OS: Raspberry Pi OS 64Bits.
Kingston A400 SSD Unidade Interna de Estado Sólido 2.5" SATA Rev 3.0, 240GB - SA400S37/240G.
StarTech.com USB 3.1 (10 Gbps) para cabo adaptador SATA para unidades de disco.

Aqui está uma lista de cabos adaptadores compatíveis que os utilizadores dizem que funcionam, ou não funcionam, com Pi 4. E se procura o desempenho de praticamente qualquer unidade, pibenchmarks. com tem utilizadores a carregar os seus testes e resultados.

Revisão rápida do cabo.

É muito curta e de rigidez média, embora possa ser domada. O conector fica um pouco quente com o uso.

A ligação ao disco deixa um pouco de folga, por isso é melhor não a mover demasiado para que a folga não acabe por arruinar o conector ou os pinos.

A disposição do porto força-o a colocá-lo virado para baixo para que não tenha de torcer o cabo.

Tem um minúsculo LED indicador de actividade cor-de-laranja que dificilmente se consegue ver da frente ou de trás.

Quanto ao disco, está tudo bem. Faz entregas. E são agora muito baratos. O disco de 240 GB custa cerca de 20 euros. No entanto, se quiser utilizá-lo para um servidor web doméstico ou algum outro projecto que necessite de leitura/escrita 24/7, pode ser curto em termos de resposta e tempo de vida útil.

Se a primeira vez que o ligar ao Raspberry, não o reconhecer, não entre em pânico. Basta formatá-lo ou gravar qualquer SO ou cópia que tenha e ele aparecerá como uma unidade amovível.

O cabo custa mais do que a unidade, cerca de 24 euros. Existe uma grande variedade de adaptadores deste tipo, mais caros e muito mais baratos, mas teve de optar por um que tivesse referências fiáveis suficientes que funcionassem com este disco em Raspberry 4.

Que é 3.1 é o menos importante porque os portos são 3.0, não importa muito que tenha TRIM porque não consegui fazê-lo funcionar porque é uma grande confusão e suspeito que haja algum problema de compatibilidade.

Este foi o resultado do teste com o MicroSD:

E este com o SSD:

Como se pode ver, todas as velocidades são mais altas. Algumas delas até mais de dez vezes.

E, como já estou cheio de reparações, criei um servidor LAMP(Linux, Apache, MySQL, PHP) para alojar um ambiente de testes para o blogue. Agora posso testar e partir coisas localmente. O que ainda não consegui pôr a phpMyAdmin a funcionar. Embora o tenha instalado com sucesso, não consigo obter permissões para algumas coisas e ainda não há DBs listados, nada que não possa ser reparado reinstalando-o mais quarenta vezes.

E dizem (especulam) que um Raspberry Pi 5 poderia chegar no próximo ano.


Suscríbete por email para recibir las viñetas y los artículos completos y sin publicidad

Artículos relacionados

Este blog se aloja en LucusHost

LucusHost, el mejor hosting