“La Carga” ou a violência do Estado contra o povo

 
 
"La Carga" ou a violência do Estado contra o povo

La Carga, 1903. Ramón Casas y Carbó

É curioso que esta pintura de composição estranha tenha sido vista por muitos como uma imagem icónica da esquerda europeia, quando na realidade foi pintada por um burguês, algo que tem uma explicação.

Originalmente, o “O Fardo” de Ramón Casas não se referia a nenhum evento real. A paisagem de fundo é também irreal, mas é suposto ser ambientada em Barcelona, pois alguns dos edifícios representados são reais, tais como o Pla Palau e as três chaminés de Poble Sec.

Embora a pintura seja datada de 1903, Ramón Casas completou-a em 1899 e submeteu-a à Exposição Universal em Paris, mas o júri espanhol não a seleccionou, pelo que decidiu arquivá-la.

Quando as revoltas populares, a repressão da classe trabalhadora e a greve geral tiveram lugar em 1900, Casas voltou à obra e retocou-a com a intenção de a apresentar em Paris em 1903, sabendo que a pintura atrairia a atenção e poderia ganhar um prémio por tratar de um tema actual de denúncia social, desconfortável para uns e necessário para outros. E assim foi, embora as Casas não tivessem intenção de denunciar nada, que a pintura “com uma mensagem” era simplesmente uma moda do momento.

“A Acusação” evoca uma das muitas acusações contra o proletariado realizadas pela Guarda Civil em Barcelona durante a greve geral que paralisou a cidade em 17 de Fevereiro de 1902, e diz-se que a sua composição é inspirada pelo quadrode Goya “O Segundo de Maio de 1808 em Madrid: A Luta com os Mamelukes”.

Quebrando “A Carga”

Agora, uma exposição inaugurada no dia 23 de Março no Museu Garrotxa em Olot (Girona) irá comemorar a chegada do quadro. Há um século atrás, o governo espanhol emitiu uma ordem real autorizando a transferência do quadro para o antigo Museu-Biblioteca em Olot.

A exposição pretende explicar o que Ramon Casas “A Carga” representou e o que representa hoje, desconstruindo o quadro para que possa ser compreendido em cada detalhe. O exercício permitir-nos-á também analisar a repressão que os Estados têm exercido contra o povo ao longo da história.

No final do Antigo Regime, no século XVIII, surgiu a sociedade de massas e, com ela, o protesto de rua organizado. Os Estados organizaram forças policiais para substituir os militares na tarefa de reprimir o povo. A exposição irá mostrar uma variedade de material gráfico ilustrando a sua evolução.

Entre estas imagens estarão algumas vinhetas relacionadas que me foram pedidas, juntamente com uma fotografia de @julioelpoeta que também tem a sua própria pequena história.

"La Carga" o la violencia del Estado contra el pueblo
Banner numa demonstração

A fotografia foi tirada no sábado 28 de Maio de 2011 durante a manifestação de 29-S em Amesterdão e será exposta juntamente com a desenho animado original no estandarte, que foi colocado no publicado no mesmo dia.

"La Carga" o la violencia del Estado contra el pueblo
"La Carga" ou a violência do Estado contra o povo

Mais curiosidades e detalhes sobre “La Carga”, e outras obras de Ramón Casas, neste interessante programa de 28 minutos.

"La Carga" ou a violência do Estado contra o povo

ExposiçãoLa Càrrega” ou a violência do Estado contra o povomuseu de La Garrotxa. De 23 de Março a 18 de Agosto de 2019.


Suscríbete por email para recibir las viñetas y los artículos completos y sin publicidad
Artículos relacionados
Hipotecas

Hipotecas

Os patrões do mal

50 segundos

Desumanidade de Madrid