Torpedo 1936 Integral 5ª Edição

 
 
Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Torpredo 1936 Integral quando ainda estava embalado em plástico.

Este texto não contém quaisquer links ou texto promocional pago. As publicações aqui citadas foram compradas com dinheiro que estava no meu bolso.

Seguindo o meu doce plano de vingança de recuperação do banda desenhada deitaram-me as mãos a este volume obrigatório que saiu no dia 24 de Fevereiro.

Esta jóia, 5ª edição publicada pela Panini, recolhe em 720 páginas todas as histórias do mítico gangster e assassino Luca Torelli e do seu assistente e guarda-costas Rascal.

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Detalhe de marcador de livro em tecido vermelho em estilo clássico.

O quadragésimo aniversário do nascimento do Torpedo 1936 poderia ser a desculpa perfeita para se apoderar deste livro belamente editado, mas você poderia acrescentar mais quatrocentos enredos.

Não é um livro recomendado para ler deitado de costas porque a sua espessura e peso (3,2 kg) pode representar um sério risco de morte por esmagamento.

A série Torpedo 1936, criada em meados da década de 1980 e publicada pela primeira vez em Fevereiro de 1982, lançou o seu criador e argumentista à fama, Enrique Sánchez Abulí e o seu cartoonista, Jordi Bernet, que formou uma das mais poderosas alianças dos quadrinhos espanhóis.

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição

O que estava originalmente previsto para 24 episódios tornou-se uma série que cresceu para 47 prestações e 7 álbuns. No final, 19 álbuns foram publicados.

O Torpedo 1936 acabaria por ser um dos maiores sucessos dos livros de banda desenhada espanhóis para adultos. A série foi vendida em mais de doze países, incluindo França, Portugal, Jugoslávia, Itália, Grécia, Noruega, Dinamarca, Alemanha, Holanda e Estados Unidos.

As duas primeiras histórias desta compilação são desenhadas por outro grande artista, Alex Toth (1928 – 2006).

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Primeira banda desenhada do Torpedo 1936 /Abulí & Toth
Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Torpedo 1936 Integral 5ª Edição

Um par das primeiras páginas desenhadas por Alex Toth.

Abulí iria em breve romper a sua relação artística com Toth porque ele não estava satisfeito com a abordagem que o americano pretendia dar à personagem.

Toth, que não estava confortável com a personalidade violenta de um assassino sem remorsos com o qual Abulí tinha criado Luca Torelli, insistiu em suavizar o personagem.

Certamente, se ele tivesse compreendido Abulí, Toth também teria desenhado grandes páginas

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
À esquerda, o Torpedo chora. À direita, as suas lágrimas desaparecem da sua primeira publicação em Fevereiro de 1982, na edição 32 da revista Creepy.

Fonte da vinheta do choro de Luca. Livro “Torpedo 1936. A história de um gangster sem alma” por Javier Mesónpor Drakul Publishers.

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição

Este livro, que eu também comprei, é um complemento perfeito para o volume integral do Torpedo

Uma obra divertida e bem documentada de 160 páginas que revê a história do Torpedo desde o seu nascimento, os casos de censura, os movimentos com diferentes editoras por onde passou, a curiosa e convulsiva passagem do Torpedo pela cor e muitos dados e anedotas, bem como fotografias históricas e até uma cópia de um guião original.

Mas voltemos às páginas deste grande livro. Depois do intervalo com Toth, Jordi Bernet chegou e o resto já sabe, se não o souber, compre o livro de Javier Mesón, Abulí e Bernet deram origem a páginas gloriosas na história dos quadrinhos.

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Primeira vinheta com o Torpedo e o pincel seco de Bernet.

Esta relação frutífera foi quebrada dezoito anos mais tarde. 1999 marcaria o início do fim da união entre Abulí e Bernet.

A mudança foi porque o álbum de Loquillo, “Nueve Tragos”, prestou homenagem ao Torpedo com uma canção uma canção composto por Óscar Aibar e Gabriel Sopeña.

Dentro do álbum, Jordi Bernet foi mencionado como o único criador do Torpedo e Enrique S. Abulí, aborrecido pelo desrespeito (que a editora discográfica alegou ser um desrespeito inocente), tomou medidas legais contra Óscar Aibar, Loquillo e a editora discográfica Zanfonía e também contra Jordi Bernet, num processo legal que durou até 2007.

Quase uma década depois, o Torpedo voltaria com as novas aventuras de um já septuagenário Luca Torelli com Parkinson em Torpedo 1972desta vez a cores (algo que nunca agradou à maioria dos seus fãs). O roteiro de Abulí é agora acompanhado pelo trabalho do artista argentino Eduardo Risso. Este é provavelmente o próximo que vou buscar para completar a colecção.

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição

Início da“Lolita” publicada no volume integral, uma história censurada na sua época pelo El País. Você pode imaginar porquê. Embora não fosse, de forma alguma, uma história X. Este acto de censura poria fim à publicação do Torpedo no jornal PRISA.

Se eu tivesse que resumir muito ou descrever em profundidade o conteúdo deste belo livro, certamente não lhe faria justiça. Ainda assim, aqui vai: acção, humor de várias cores – preto, branco e até tolo – mafiosos, carros, pasmas, pintos quentes e tiroteios.

E, claro, muitas pessoas mortas. Embora eu tenha contado apenas 25 nas primeiras cem e poucas páginas, acredite-me, há muitas mais enquanto Torelli vagueia pelos vários cenários da Grande Depressão de Nova Iorque.

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição

Quer tenha ou não idade suficiente para o ter lido no passado, deve ter em conta que na altura era um trabalho sem precedentes porque era apresentado num estilo e forma não vistos aqui até à data numa banda desenhada adulta deste género.

Dinâmico, cinemático, irónico, satírico, engraçado e cru. Com detalhes e gosto, é uma obra resolvida à perfeição tanto gráfica como narrativa

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição

Imediatamente enganchou milhares de leitores que se tornaram leais ao universo de Luca Torelli, um assassino sem escrúpulos, um cínico apresentado com intenção humorística como um vilão ignorante, sexista e até mesmo misógino, por vezes. Dos seus cenários aos seus maravilhosos personagens secundários, a grande maioria dos quais de curta duração, Torpedo conseguiu recrutar um importante exército de leitores.

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
aquela mulher no fundo parece-lhe familiar? É claramente a Clara. Sim, é certamente Clara pela Noite.

Deixo-o agora e vou andando, há muito para ler.

Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Torpedo 1936 Integral 5ª Edição
Torpedo 1936 Integral 5ª Edição

Suscríbete por email para recibir las viñetas y los artículos completos y sin publicidad
Artículos relacionados