Cartoons for Change contra o trabalho infantil

 
  • ES
  • RU
  • CN
  • DE
  • FR
  • EN
  • Desenhos animados para a mudança contra o trabalho infantil

    O Dia Internacional da Criança será celebrado a 20 de Novembro, mas centenas de milhões de crianças não têm nada para celebrar.

    Assim começa a chamada para cartoonistas e ilustradores de todo o mundo para participar numa acção conjunta de protesto.

    É absolutamente inaceitável, cruel e ilegal que 72 anos após a Declaração Universal dos Direitos do Homem e 31 anos após a Convenção sobre os Direitos da Criança, existam quase trezentos milhões de crianças forçadas a trabalhar.

    Em Julho de 2019, a Assembleia Geral da ONU declarou 2021 como o Ano Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, sob a liderança da Organização Internacional dos Trabalhadores Migrantes Erradicação do Trabalho Infantilsob a liderança da Organização Internacional do Trabalho

    Desenhos animados sobre o Muro de Berlim

    Cartoons For Change está a preparar uma exposição na Alemanha, as obras serão penduradas no Muro de Berlim como um protesto contra o trabalho infantil sob o slogan #BerlinWall2021 e nas redes sociais como parte da sua campanha global #365DaysAgainstChildLaborMuitos autores a campanha já recebeu submissões de desenhos animados e ilustrações de todo o mundo e já está a começar a ser usada como uma oportunidade para promover a campanha imprimir.

    As inscrições devem ser enviadas para cartoons@itima.org com a maior resolução possível para impressão, pois algumas delas serão impressas para colocação na parede nos tamanhos 1, 5 e 2, 25 metros. Serão também publicadas na imprensa e partilhadas nas contas de Twitter e Instagram e no Facebook @Cartoons4ChangeNow.

    Um mundo de crianças forçadas a trabalhar

    De acordo com a Cartoons For Change, a União Europeia afirma respeitar os direitos humanos e os direitos das crianças, mas a Europa é agora o maior beneficiário financeiro da miséria e do trabalho infantil nas comunidades rurais que produzem café, cacau e muitos outros produtos agrícolas.
    A Suíça afirma ser um modelo de democracia, mas a Confederação Suíça tem mais crianças na sua cadeia de abastecimento de café, chá e cacau do que crianças em todas as escolas suíças.

    A maioria dos programas de “ajuda ao desenvolvimento” dos Estados Unidos, Canadá, União Europeia, Noruega, Suíça, Reino Unido, Japão, etc., que afirmam ajudar a erradicar o trabalho infantil e a reduzir a pobreza, não só não conseguem reduzi-lo, como também servem para esconder a crueldade dos modelos empresariais neo-coloniais que são a verdadeira causa da pobreza e, portanto, do trabalho infantil.

    De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), existem mais de 152 milhões de crianças em situação de trabalho infantil no mundo. De acordo com Fernando Morales-de la Cruz, fundador da Cartoons For Change, os números do trabalho infantil da OIT subestimam o número total de crianças exploradas.

    Milhões de crianças exploradas

    A OIT estima que existem mais de 100 milhões de crianças trabalhadoras na Ásia e mais de 30 milhões em África. Isto significa que o número total de crianças que trabalham hoje em dia em todo o mundo pode estar muito próximo dos 300 milhões.

    De acordo com a lista negra publicado a 30 de Setembro de 2020 pelo Departamento do Trabalho dos EUA, as crianças colombianas são exploradas para a produção de café, ouro, carvão, fruta, esmeraldas, açúcar e pornografia Ver relatório USDOL.

    Cartoons for Change contra o trabalho infantil

    Viñeta de Antonio Rodríguez @rodriguezmonos (México)

    A Cartoons For Change considera absolutamente inaceitável, cruel e ilegal que 70 anos após a assinatura da Declaração Universal dos Direitos Humanos e 30 anos após a adopção da Convenção sobre os Direitos da Criança, mesmo o café, chá e chocolate consumido nas instituições da ONU seja feito com recurso ao trabalho infantil. Também na OIT e na UNICEF, que afirmam proteger as crianças em todo o mundo, e em todos os centros de poder e influência no mundo desenvolvido, onde afirmam apoiar e promover o trabalho infantil Objectivos de Desenvolvimento Sustentável.

    Cartoons for Change contra o trabalho infantil

    Desenho animado de Chavo del Toro (México)

    Há uma necessidade urgente de parar a exploração de centenas de milhões de crianças. Há demasiadas indústrias, tais como chocolate, café, mineração e muitas outras onde o trabalho infantil continua a aumentar, porque é muito lucrativo para as multinacionais.

    Cartoons for Change contra o trabalho infantil

    Desenho animado de Gilmar Barbosa (Brasil)

    Desde o campo até à mina

    De acordo com os números da OIT, globalmente, o trabalho infantil concentra-se principalmente na agricultura (71%), que inclui também a pesca, a silvicultura, a pecuária e a aquicultura, e inclui tanto a agricultura de subsistência como a agricultura comercial; 17% das crianças em trabalho infantil trabalham no sector dos serviços; e 12% no sector industrial, particularmente na mineração.

    A Cartoons For Change está também a preparar um projecto especial de Teachers for Change para professores e estudantes para pesquisarem e estudarem o trabalho infantil nos seus respectivos países e nos produtos que consomem. Os professores interessados podem acompanhar o projecto em a sua página no Facebook.

    José Caricaturista, 14 anos de idade (Colômbia)


    Suscríbete por email para recibir las viñetas y los artículos completos y sin publicidad

    Artículos relacionados